mais uma vez

(composição: Rento Russo, Flávio Venturini)

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem

Tem gente que está do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a gente
Veja nossa vida como está
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem

Nunca deixe que lhe digam
Que não vale a pena acreditar no sonho que se tem

Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança

Published in: on 31/12/2008 at 5:58 PM  Deixe um comentário  
Tags: ,

os responsáveis: “o princípio da co-responsabilidade inevitável”

Segue-se logo abaixo um diálogo entre Falcão e Marco Polo no livro O Futuro da Humanidade – a Saga de um Pensador:

 _Você precisava dessas drogas para combater seus delírios? 

Com ar de tristeza, o pensador [Falcão] expressou:

_Meu cérebro precisava de medicamentos, mas minha alma precisava de diálogo. Todavia, quando somos rotulados como psicóticos, raramente alguém reconhece que temos um mundo complexo com necessidades intrincadas. Criamos monstros em nossas crises e temos de conviver sozinhos com eles. Raramente alguém quer reparti-los conosco.

Marco Polo se interiorizou, olhou para sua história e percebeu que também criava seus monstros e não os dividia.

_Creio que todos nós criamos nossos monstros, nossos medos, inseguranças, pensamentos mutilados, mas raramente encontramos pessoas dispostas a dividi-los.

_como não há como reparti-los, temos de enfrentá-los, caso contrário, não sobrevivemos. Mas a maioria foge de seus monstros. […] Percebeu também que, no fundo, todos somos abraçados por tentáculos de solidão. Alguns falam muito, mas se calam sobre aspectos íntimos de suas vidas. Concluiu que uma dose de solidão estimula a reflexão, mas a solidão radical estimula a depressão.  

(O Futuro da Humanidade: A Saga de Marco Polo. Augusto Cury. p.:55 Rio de Janeiro: Sextante, 2005)

  

O nome deste post foi elaborado por Marco Polo, personagem do livro citado acima.

Um trecho que explica este princípio:

“Marco Polo defendeu sua tese com veemência. Comentou que o princípio da co-responsabilidade inevitável demonstra que as relações humanas são uma grande teia multifocal. Revela que ninguém é uma ilha física, psíquica e social dentro da humanidade. Todos nossos atos, quer sejam conscientes ou inconscientes, quer sejam atitudes construtivas ou destrutivas, alteram os acontecimentos e o desenvolvimento da própria humanidade.

Qualquer ser humano – intelectual ou iletrado, rico ou pobre, médico ou paciente, ativista ou alienado – é afetado pela sociedade e, por sua vez, interfere nas conquistas e perdas da própria sociedade através de seus comportamentos.”

p.: 85

 

 

Estamos em uma sociedade totalmente conflituosa: são disputas e disputas por coisas mesquinhas, pessoas arrogantes em prol do “só olho pro meu umbigo”, coisas e tal.

Hoje já não é fácil achar um amigo em que ambos se doam totalmente.

O dinheiro compra a infelicidade das pessoas não-humildes que o tem. E vai um pouco além: financia a infelicidade dos que estão ao seu redor. Isso é a co-responsabilidade em ação negativa.

Falcão sofreu perdas na vida. Isso fez com que ele desenvolvesse psicose. Era um doido. Virou mendigo. Tudo melhorou quando encontrou um amigo, indigente (sim, e daí?), que o ajudou a recuperar sua saúde mental. O amigo dele era o Poeta. Pelo nome já dá para saber que ele era um amante da vida! (Quem ama a vida, ama seus amigos)

 

A co-responsabilidade: somos responsáveis por tudo, ou quase tudo.

Published in: on 27/12/2008 at 4:20 PM  Comments (1)  
Tags:

Woody Allen X Deus

Woody Allen é um senhor que diz muitas coisas sobre Deus algumas frases mostram que ele ou teve um passado em contato com Deus e foi vencido por pessoas cristãs ou de um menino imaturo que não conhece o amor do Deus perfeito.

Mas uma frase me chamou atenção

”Se você fala com Deus todos os dias você é um bom Cristão, se Deus fala com você todos os dias você é um louco”

Nosso Deus é um Deus pessoal isso é fato. Ele se esconde para que nós venhamos a procurar. Você quer então venha. Uma pessoa me disse que não sentia muito a presença de Deus na sua vida. Eu não consigo sentir Deus. Eu queria escutar mais a voz de Deus, mas eu não ouço Deus. A feição do meu rosto entregou minha resposta: Eu também.

Eu não consigo sentir Deus dessa maneira também. Eu gostaria muito mais de Deus. Ele poderia ser mais obvio, mais claro, mais fácil de se relacionar. Deus é muito complicado, porque se ele fosse menos complicado ele seria comum, ai ele não seria Deus, porque Deus não é comum.

Algumas pessoas acham que vão experimentar Deus lendo meditações de 10 linhas na internet, conhecer Deus através daquelas orações de 10 segundos antes de dormir e quando não dorme orando e babando. Estudando a bíblia em 5 minutos? Mais preocupando com o reforço do Timão do que com a verdadeira essência de Deus. Você acha que você vai viver mais de Deus assim?

Eu tenho quase certeza que muitos não sabem nem onde fica Obadias, POH, se você não sabe onde fica Obadias você acha que você vai saber onde está Deus? Nosso Deus não é um deus comum. Ele não é comum. Você quer um Deus fácil. Um Deus que mande um e-mail com um vídeo dele anexado dizendo: Eis me aqui o Cavalheiro do Cavalo branco a Raiz de Judá os Rei dos Reis.

Desculpe, mas Deus não é assim, amigão é joelho no chão, oração, uma vida com a palavra de Deus. Clamor, ficar sem comer, ficar sem dormir. E olhar desesperado e se perguntar Deus cadê você. Tenha misericórdia de mim, pelo amor de seu Filho.

Não existe uma forma de 10 minutos para que Deus venha numa carruagem de fogo bater nas suas costas, fazer você ficar arrepiado, fogos e explosão enquanto você faz seu estudo e ora. Deus não é um deus comum. Não existe modo fácil de falar com Deus toda hora, de escutar revelações toda hora, cara, Deus não é comum, Moisés andou com Deus e só viu Deus 2 vezes. Nós queremos um Deus poderoso, miraculoso, espetaculoso, não é o Deus e Pai de Jesus Cristo, porque o Deus e Pai de Jesus Cristo Ele se mostrou muitas vezes de maneiras espetaculosas, a bíblia conta isso, só que a manifestação espetaculosa de Deus não gerou íntimos de Deus, somente aqueles cativados pelo amor do Deus solidário, fraco, rejeitado que troca um olhar conosco e diz: Eu sou seu pai. Descansa em mim. Eu vou carregar seu fardo. Esse é o Deus que nós temos que ter em mente.
Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Deus só vai se revelar para aquele que o buscar.

”Eu esmurro o meu corpo e eu o reduzo à escravidão, para que depois de eu ter pregado a outros, eu não venha a ser desqualificado…”

Não existe vitória depois da 3 oração. Paulo orou a vida inteira e só escutou “minha graça te basta”

 

(publicado originalmente no blog Jota Mossadihj)
Published in: on 27/12/2008 at 12:22 AM  Deixe um comentário  
Tags: ,

imagem que transforma

Receita de Ano Novo
  

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação como todo o tempo já vivido
(mal vivido ou talvez sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser,
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?).
Não precisa fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar de arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto da esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um ano-novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
  

-Carlos Drummond de Andrade-

__________________________________________________________________________________________________________

__________________________________________________________________________________________________________ 

Quando ouvi esta frase (a primeira vez foi numa chamada da EPTV – filial da Rede Globo): “Não precisa chorar de arrependido pelas besteiras consumadas” veio à minha mente: NÃO HÁ MOMENTO CERTO PARA ACONTECER UMA MUDANÇA EM NÓS. Aliás, nós mesmos é que temos o cargo de GERAR uma mudança em nossa vida. . .  


A imagem que eles vincularam a essa frase da chamada foi a de um cara sentado no encosto de um banco e com o pé no assento, comendo algodão doce e com cara de estar pensativo, e com um pouco inconformado.
Essa dupla, imagem-texto, é capaz de gerar em nós um impulso à MUDANÇA DE ESTILO DE VIDA (o estilo que tanto esperamos alcançar). Mas isso, penso eu, só acontecerá com aqueles que realmente derem a devida atenção: atenção a própria vida, e também ao comercial, de onde vem a mensagem.
 
  

  

  

Por isso, “tente, experimente, consciente” e . . .  

Boa sorte!  

Assista ao vídeo: 

Published in: on 27/12/2008 at 12:18 AM  Deixe um comentário  
Tags:

um dia você aprende que . . .

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se, que companhia nem sempre significa segurança, e começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.
Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de algum tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo, e aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… Aceita  que não importa o quão de boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais, e descobre que se levam anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida, e que bons amigos e verdadeiros continuam a crescer mesmo a longas distâncias, e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida, e que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendermos que eles mudam. Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas: pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve compara-lo com os outros, mas com o melhor que se pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa aonde já chegou, mas onde está indo; mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática. Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que a maturidade tem mais a ver com os tipos de experiências que se teve e o que você aprendeu com elas do que quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você suponha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens – poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando se está com raiva se tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem demonstrar ou dizer isso.
Aprende que às vezes não é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga você será algum momento condenado. Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que se possa voltar atrás, portanto plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores; e você aprende que realmente pode suportar… Que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
Descobre que realmente a vida tem valor e que você tem valore diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.

 

Willian Shakespeare

Published in: on 17/12/2008 at 12:17 AM  Deixe um comentário  
Tags: